O Sol, a Torre e a Estrela / The Sun, the Tour and the Star

mapa-1São tantas as imagens ao redor que é impossível ter uma ideia  clara de alguma coisa. Lembranças outras de histórias vividas por uma outra pessoa. Em cada canto é possível ver escolhas conjuntas, escolhas com promessas de durarem uma vida que se propunha inteira. Cada detalhe é o relato de algum momento. Vê-se tudo aos pares, então começa a entender as próprias escolhas feitas ao longo de tantos anos.

As memórias são outras.

Os traços deixados são outros.

A vida que foi construída é outra.

E mesmo que se identifique quando olha o mapa do mundo, os lugares marcados, e todos aqueles que com certeza despertam o desejo de um dia estar lá, pensa: “Já foram mais de trinta países, e o meu mapa ainda continua dourado.” Cada lugar foi visitado por uma razão única, e que por ser única o fez especial, transformando o mundo inteiro em um único lugar, sem divisões ou fronteiras, porque por muito tempo se fez lar. Afinal não se importava em ter uma casa desde que pudesse partir para aonde quisesse, quando quisesse. Naquele momento ainda estava aprendendo a voar.

– “Aonde você mora?””

– “No mundo!”

Porque não existe uma única resposta. Porque os endereços são muitos. Porque idas e vindas não acabam. Porque tudo pode mudar a qualquer momento. Porque todas as explicações se esgotam. Porque no fim das contas o mundo é muito menor do que somos capaz de imaginar. Porque o tempo passa mais rápido do que somos capaz de perceber. Porque tudo é frágil demais… Ninguém esquece de onde veio, das pedras no caminho, dos buracos em que caiu. Ninguém ignora o sol; pode até tentar, mas ele vai continuar a brilhar, iluminar e aquecer.

Muda-se de país

Muda-se de língua

Mudam os costumes e os hábitos

Mudam as histórias, os encontros e os sentidos

Muda a pessoa

Mudam os amores

As paixões mudam, e os encantos também.

Mesmo o que não se vê muda, e o que sente também.

O tempo passou e a vida mudou. Aquilo que desejava já não serve mais. Foi assim que se deu conta da importância de ter as próprias chaves em mãos para poder abrir e trancar as portas dos sonhos, e da vida! O mundo não basta mais. Tornou-se grande – ou pequeno – demais para ter a partida como principal escolha.

 ENGLISH

There are so many images surrounding that it is impossible to get a clear idea of anything. Memories of stories lived by another one. In each corner it is possible to see joint choices, joint choices with promises to last a life that was supposed to be entire. Every detail is the description of a moment. See everything in pairs and then begin to understand the own choices made over so many years.

The memories are different.

The traces left are different.

The life that was built is different.

And even if you find yourself looking at the world map and the places checked, think: “There have already been more than thirty countries, and my map still remains golden.” Each place was visited by a single reason, and by being unique made itself special, transforming the whole world into a single place more than special because it was made as home for a long time. After all, didn’t mind about not having a home as long as could always go wherever wanted, whenever wanted. At that moment was still learning to fly.

-“Where do you live?”

-“In the world!”

Because there is no single answer. Because the addresses are many. Because comings and goings never end. Because everything can change at any moment. Because all the explanations are gone. Because in the end the world is much smaller than we can ever imagine. Because time goes by faster than we can realize. Because everything is way too fragile … Nobody forgets where they came from, the stones on the way, the holes in which fell. Nobody ignores the sun. Some may even try, but it will continue to shine, brighten and warm up.

Change the country.

Change the language.

Change the behaviors and habits.

Change the stories, the meetings and the meanings.

Change the person.

Change the lovers.

Passions change and so does the enchantment.

Even what you do not see changes, as well as what you feel.

Time has passed by and life has changed. What was wanted is not enough anymore. This is how realized the importance of having the own keys on hands in order to open and lock the doors of dreams, of life! The world is not enough anymore. It has become big – or too small – to have the departure as the main choice.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s